Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Enfermeira Atenta
 


Ainda trabalhando a questão de Segurança da Assistência Medicamentosa segue novo evento:

21/10/2011

Enfermeira é investigada por erro ao aplicar remédio em olhos de bebê
Enfermeira aplicou em hospital de SP nitrato de prata a 50%; correto é 1%. 

Para prevenção de oftalmia neonatal (conjuntivite) gonocócica (causada pelo gonococo ou Neisseria gonorrhoeae, bactéria que pode ser transmitida da mãe para o bebê no canal do parto, faz-se o uso do nitrato de prata a 1%. Este procedimento também é conhecido como credeização (Método de Credé)

A Academia Americana de Pediatria recomenda a profilaxia para todos os bebês, independente da via de nascimento (parto normal ou cesareana).

 No Estado de São Paulo, o  Decreto Nº 9.713, de 19 de abril de 1977 que Aprova Norma Técnica Especial relativa à preservação da saúde, e dispõe sobre a instilação obrigatória da solução de nitrato de prata a 1% nos olhos dos recém-nascidos (Método de Credé) traz no seu

Artigo 1.º - É obrigatória a instilação de uma gota de solução de nitrato de prata a 1% em cada dos olhos do recém-nascido, dentro de uma hora após o nascimento (...)

 

Instruções para "Enfermeiros Atentos"

 Acondicionamento, estabilidade do medicamento:

A solução de nitrato de prata, quimicamente puro, a 1%, com pH entre 4, 5 e 6, tem que ser envasada em frascos de vidro neutro, de cor escura providos de dispositivo conta-gotas.

Os frascos serão mantidos fechados, em local que os resguarde do calor e da luz.

Preparada e conservada nas condições acima, a solução de nitrato de prata, límpida e transparente, mantém-se estável e pode ser utilizada com eficiência, após qualquer prazo.

O aparecimento de qualquer turvação ou a formação de precipitado indicam

que a solução não poderá mais ser usada.

Técnica de Instilação

Na instilação do colírio de nitrato de prata a 1% deverá ser respeitada a técnica a seguir descrita:

 

- Limpar as pálpebras do recém-nascido, imediatamente após o nascimento, usando algodão umedecido com água destilada ou fervida. É totalmente contra-indicado o emprego de solução fisiológica ou de qualquer outra solução salina.

- Instilar o colírio durante a primeira hora após o nascimento da criança, antes dela ser levada para o berço.

- Lavar cuidadosamente as mãos antes de instilar o colírio.

- Instilar uma gota da solução de nitrato de prata a 1% em cada um dos olhos do recém-nascido

- Instilar o colírio no fundo do saco da pálpebra inferior, o que é facilitado por uma tração delicada dessa pálpebra para baixo, com um dedo.

- Manipular as pálpebras fazendo-as deslizar sobre o globo ocular, com delicados movimentos de vai e vem, para cima e para baixo, para garantir a distribuição da solução de nitrato de prata por toda a conjuntiva ocular.

- Repetir a instilação se a gota cair fora do fundo do saco conjuntival, na face externa das pálpebras ou no rebordo palpebral.

- Evitar que o colírio seja instilado diretamente sobre a córnea.

- Após a instilação, pode-se utilizar algodão/gaze SECA ou umedecido com água destilada ou fervida, para remover excesso de colírio que, eventualmente, tenha escorrido pela face. É contra-indicado o emprego de solução fisiológica ou de qualquer outra solução salina.

 

http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/1977/decreto%20n.9.713,%20de%2019.04.1977.htm

 

Bibliografia Consultada:

BELFORT Júnior R., FERREIRA R.C. Conjuntivites. In: AZEVEDO C.E.S., CRUZ W.M.F.G. Terapêutica em pediatria. São Paulo: Atheneu; 2001.



Escrito por Iriane Murbach às 10h15
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]